Baladinha Teen reúne atores mirins e promete agitar a galera no fim de semana


24909757_1509787189074373_8169656710968557290_nIdealizado pela atriz Simone Soares, a primeira Baladinha Teen vai rolar no próximo dia 16 de dezembro na academia Rio Sport Center, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.  A ideia é resgatar os antigos bailes matinês, agora com uma roupagem mais moderna bem o estilo da galerinha jovem e antenada atual. Entre as atrações, a Cia de Dança Daniel Saboya que promete botar todo mundo para dançar, Djs Toti Shaw, Nashed e Neno Matheus, além de um pocket show com a atriz Julia Gomes, destaque no The Voice Kids. Tudo isso com direto ainda a sorteio de uma viagem à Disney.

Simone Soares Nova“É um evento pensado  para proporcionar diversão para os adolescentes, com total segurança. Tenho uma filha adolescente (Luana ) e sei a preocupação que os pais ficam quando os filhos saem para curtir com os amigos.  Na Baladinha teen não haverá bebida alcoólica e o evento acontece num local que estimula a prática de esportes e a manutenção da saúde. Diversão saudável e tranquilidade para os pais, que inclusive podem malhar ou jogar tênis , enquanto o filho curte a festa”, explica Simone.

Além das atrações, famosos como os atores Mel Maia e JP Rufino, Nikki Meneghel, Luigi Montez e Duda Camargo já confirmaram presença.

Serviço

Baladinha teen
Data: 16/12
Local : Rio Sport Center
Endereço: Av Ayrton Senna 2541 – Barra da Tijuca
Horário: 16:00 às 22:00h
Classificação etária: de 11  a 17 anos
Ingressos: R$30 (meia entrada)
Ingressos à venda: Riosport , Awake Viagens Center e Bilheteria Digital
www.bilheteriadigital.com
Tels.: (21) 3559-7456 ou 3559-7457,  3325-6644 (Rio Sport Center)




Teatro do Saara inicia programação infantil com a estreia do espetáculo ‘Redondilhas’, do Grupo Mosaicos, dia 6 de maio


Redondilhas - Grupo Mosaicos - Foto Renata Lima 2Na união de narrativas orais com músicas instrumentais, o grupo e convidados apresentam contos populares indígenas, árabes e da península ibérica entremeados por composições do músico e escritor Délcio Teobaldo

Aberto em março, o Teatro do Saara nasceu com o objetivo de oferecer lazer de qualidade ao público que circula no Centro no horário do almoço, sem que o espectador precise se planejar com antecedência. Com cinco espetáculos curtos em cartaz, ao preço de R$ 3, o espaço movimenta a região – mais de mil pessoas já conferiram a programação do novo espaço e deixaram depoimentos estimulantes (leia  abaixo). Entusiasmado pelo bom retorno do público, a equipe decidiu ampliar a programação: em maio, o infantil Redondilhas, do grupo Mosaicos, será apresentado aos sábados, 11h, abrindo o Teatro do Saarinha (leia mais abaixo), e o adulto Sobre os ombros da felicidade (Punk modo on), da Anti Cia de Teatro, inagura o horário noturno, às quintas e sextas, 18h30.

“O mais satisfatório até agora, é perceber um público variado e amplo – oriundo da região e que mistura: moradores de rua, trabalhadores de escritórios, pessoal da Comlurb, senhoras e senhores mais velhos que frequentam o centro, estudantes secundaristas, alunos do ifcs etc.”, avalia Maatz. “Decidimos ampliar a programação porque a equipe que gere o projeto tem espetáculos e grupos dispostos a movimentar o espaço e também notamos o interesse dos espectadores por atividades voltadas para crianças”.

Redondilhas

Espetáculo infantil do grupo Mosaicos. Na união de narrativas orais com músicas instrumentais, o grupo e convidados apresentam contos populares indígenas, árabes e da península ibérica entremeados por composições do músico e escritor Délcio Teobaldo. Foram escolhidos, entre outros, o conto de origem do povo Iny Karajá e um conto das Mil e Uma noites, O cameleiro espertinho, que narra a história de um menino chamado Kitir, que enfrenta um gigante de duas cabeças. As histórias são embaladas por tambores, violões, flauta transversa e até instrumentos que utilizam água para fazer som.

Teatro do Saarinha

O Saara é uma área da cidade muito frequentada por crianças também, sobretudo aos sábados, quando os pais saem para fazer compras e aproveitam para levar os filhos pequenos para conhecerem o Centro do Rio. Além disso, há uma busca cada vez maior por parte dos pais ou parentes de crianças por atividades que aconteçam aos sábados pela manhã. Isso tem resultado numa mudança dos horários do teatro para infância. Alguns espetáculos já estão preferindo entrar em cartaz às 11h. Com essa percepção, o Teatro do Saara teve a ideia de aproveitar seu espaço inovador dentro do Saara para também contemplar o público infantil. Convidou o Grupo Mosaicos, grupo parceiro do projeto, que há nove anos realiza sessões de histórias com música instrumental, para apresentar o espetáculo Redondilhas nas manhã de sábado no espaço, inaugurando, assim, o Teatro do Saarinha, um espaço todo dedicado para o público infantil dentro do Teatro do Saara.

 

Ficha Técnica:

Narradora: Maria Coelho
Composições e violão: Délcio Teobaldo
Violão: Rodrigo Ferrero
Flauta transversa: João Gabriel Gomes
Percussões: Cadu Sousa

Serviço

Teatro do Saara: Largo São Francisco de Paula, 19
Telefone: 98035-8777 e 3349-8008
Temporada: de 6 de maio a 27 de maio
Dias e horários: sábado, às 11h.
Preço: R$ 20 inteira e R$ 10 (meia)
Lotação do teatro: 40 pessoas
Duração: 50 minutos
Classificação indicativa: Livre




Atrizes de Chiquititas se reúnem para Matinê no Rio de Janeiro


BALADINHA 01Neste mês de maio, as atrizes Giulia Garcia, Amanda Furtado e Cinthia Cruz desembarcam no Rio de Janeiro para participarem de uma baladinha, proibida para maiores de 18 anos, na Barra da Tijuca.

As estrelas da novela Chiquititas, que fizeram muito sucesso no SBT, se reunirão novamente depois de quase quatro anos para literalmente “mexer e remexer” ao som de muita música na 1ª Edição da Baladinha ChicTeen, matinê idealizada pela empresária Aline Cintra.

Foto: Diguinho Soares




Circo do Topetão e sua trupe em temporada no Rio


Circo do Topetão

circo do topetaoTopetão e sua trupe comandam um espetáculo com muitas acrobacias, malabarismo, aéreos e evoluções em monociclos gigantes e amigos grandalhões em pernas de pau, em temporada na Barra da Tijuca e venda de ingressos, exclusivamente pelo site Clubinho de Ofertas. Os espetáculos do Topetão são reconhecidos pela qualidade e conteúdos educativos e sua interatividade com o público e inovação na arte circense, trazendo o mundo moderno e virtual para o picadeiro, com cenário colorido, figurinos luxuosos, bonecos gigantescos e apresentações surpreendentes.

 À proposta de construção do Circo do Topetão, soma-se também a experiência profissional internacional bem sucedida do ator Renato Ferreira, bem como dos atores que compõem a sua trupe que, em suas temporadas fora do país, perceberam que a educação e a cultura são instrumentos fundamentais para uma sociedade desenvolvida e que o circo tinha papel fundamental nesse desenvolvimento. 

Quando: 05/05 até 11/06/2017
Horário: sextas, às 20h, e sábados e domingos, às 17h e às 19h
Onde: Via Parque
Endereço: Av. Ayrton Senna, 3000 – Barra da Tijuca
Ingresso com venda exclusiva: de R$ 40,00 por R$ 19,90
Informações: http://www.clubinhodeofertas.com.br/produto/circo-do-topetao-no-via-parque/




Espetáculo infantil “Caiu do Céu” estreia no Teatro Miguel Falabella


Escrito por Frederico Reder e dirigido por Allan Ragazzy, o espetáculo infantil “Caiu do Céu” faz curta temporada no Teatro Miguel Falabella de 5 a 28 de maio, aos sábados e domingos às 16h.

unnamed (3)A pequena Vitória estava indo para a escola quando sofreu um assalto. Assustada, sem saber pra onde ir, a menina entra no CIRCO para buscar ajuda e acaba adormecendo no picadeiro. Surgem duas figuras coloridas: SABÍD e FELICÍ. Juntos, os três cantam e dançam incentivando o amor, a leitura, a preservação do planeta e o combate à violência, para construção de um novo mundo. Mas essa festa de cores e alegrias é ameaçada com a chegada de Malvina. Uma mulher amargurada, decidida a semear a miséria e a discórdia pelo mundo. Empenhados na missão de construir um novo planeta, Sabíd, Felicí e Vitória mostram a Malvina que ela pode usar toda sua inteligência para voltar a ser uma pessoa boa. Mais tarde, Vitória descobre que Malvina havia se disfarçado para assaltá-la. Arrependida e decidida a se tornar uma pessoa boa e feliz, Malvina se despede do trio. Vitória resolve dar uma segunda chance à vilã e pede que esta a leve de volta para sua casa. Felizes, as duas se despedem de Sabíd e Felicí, mas resolvem voltar para agradecê-los e descobrem que eles são ANJOS! A dupla que Caiu do Céu, enfim, cumpriu a sua missão!

Serviço:

Temporada: 06 a 28/05/17
Dias da semana: sábados e domingos
Local: Teatro Miguel Falabella
Endereço: Norte Shopping – Av. Dom Hélder Câmara, 5332 – Pilares, Rio de Janeiro –
Horários: 16h
Lotação: 455 lugares
Valor: R$ 50 (Inteira) R$ 25 (Meia entrada para estudantes e idosos)
Vendas nos sites: www.tudus.com.br www.clubinhodeofertas.com.br
Informações: (21) 2289-3330 / 3449-9908 – via WhatsApp: (21) 97440-8907
Bilheteria: de terça a domingo as 15h às 21h – (21) 2597-4452)
Duração: 45 minutos
Classificação: Livre para todos os públicos

Ficha Técnica:

Direção: Allan Ragazzy
Texto e músicas: Frederico Reder
Elenco: Rayssa Bentes – Vitória / Pedro Wilson – Sabid / Sabrina Coelho – Felicí / Twigg – Morgana / Paulo Eduardo Campos Oscar
Cenário e Figurino: Frederico Reder
Coreografia: Rayssa Bentes
Fotografia: Carlos Alberto
Iluminação: Allan Ragazzy
Produtora Executiva: Deise Reis
Assistente de Produção: Erick Correa
Direção de Produção: Frederico Reder e Juliana Reder
Diretor de Espetáculos – Leo Delgado
Gerente de Espetáculos – Leandro Bispo
Produtores Assistentes – Alex Felippe e Joelma di Paula
Realização – Brain + entretenimento




Caminhada de Conscientização do Autismo em Icaraí


unnamedA Tio Sam Camboinhas vai participar da Caminhada de Conscientização do Autismo, que acontece em Icaraí, Niterói, no dia 02 de abril, a partir das 14h. Camila Cavalcanti, idealizadora do Movimento Otimismo Tio Sam, quer, por meio desse evento, motivar a inclusão de crianças com autismo ao esporte e divulgar informações para a comunidade de forma geral.

“É sabido por todos que a prática de atividades físicas é excelente para o desenvolvimento de crianças de todas as idades. Mas, de alguns anos para cá, foi revelada a importância de experiências sensório-motoras, que incluem a música e a prática esportiva, para as crianças autistas, como forma de incentivar as atividades motoras e a interação com outros indivíduos. A natação, inclusive, é um dos exercícios mais sugeridos para portadores de TEA (Transtorno do Espectro Autista), pois a água causa uma sensação de prazer e um relaxamento natural da musculatura (crianças com TEA estão sempre com a musculatura contraída)”, explica Camila.

A academia oferecerá um ônibus para levar familiares e voluntários da Região Oceânica para participar da Caminhada em Icaraí. E é preciso adquirir um PIN na Tio Sam, que será vendido pelo valor simbólico de R$5,00 para cobrir despesas de deslocamento do dia do evento. O ônibus sai da própria Tio Sam. As vagas são limitadas. Para mais informações e reservar vagas, ligue para (21) 2709-6447.




Espetáculo ‘Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças’ apresenta temporada popular no Teatro Dulcina


 

Luiz e Nazinha - Foto de Vinicius Bertoli 55

Fábula baseada na vida do Rei do Baião já foi vista por mais de 90 mil pessoas e recebeu indicações para os prêmios CBTIJ e Zilka Salaberry. Peça faz parte do projeto ‘Grandes Músicos para Pequenos’, da Entre Entretenimento!
Visto por mais de 90 mil pessoas, que se encantaram com a emocionante adaptação da vida do Rei do Baião para os palcos, o musical infantil Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças faz temporada popular até abril no Teatro Dulcina, na Cinelândia. O espetáculo faz parte do projeto ‘Grandes músicos para pequenos’, criado pela produtora Entre Entretenimento com o objetivo de levar para os palcos nomes importantes da cultura brasileira em montagens que mesclam biografia e canções do artista escolhido.

Luiz e Nazinha - Julio Ricardo 11Com direção de Diego Morais, Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças conta passagens da infância de Luiz Gonzaga no interior do Nordeste, com destaque para a descoberta do amor, quando o jovem Luizinho (Pedro Henrique Lopes) se apaixona por Nazarena (Aline Carrocino), filha de um coronel que não permite o namoro deles. O resultado é uma fábula de amor inocente, voltada para toda a família, embalada por grandes sucessos do músico, como “Asa Branca”, “Que Nem Jiló”, “Baião”, “O Xote das Meninas”, “Olha Pro Céu”, entre outros. É a primeira temporada popular do espetáculo.

“As crianças se divertem e os adultos sempre se emocionam. E o que buscamos é exatamente isso: um espetáculo que, ao mesmo tempo, aproxime as gerações, valorize a cultura brasileira, e que desperte a curiosidade. Muitas crianças pedem aos pais para escutarem as canções de Luiz Gonzaga depois de assistirem ao musical”, conta o diretor Diego Morais.

Grandes músicos para pequenos

Luiz-e-Nazinha--StudioPrime 8Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças marcou a estreia do projeto “Grandes Músicos para Pequenos”, criado com o intuito de apresentar a vida e a obra de importantes compositores para as novas gerações. A ideia é promover o resgate da cultura brasileira através de espetáculos que envolvam toda a família em experiências inesquecíveis. “A ideia é trazer o legado de uma cultura quase esquecida para as novas gerações, com um conteúdo atraente para as famílias”, descreve Pedro Henrique Lopes, ator e autor do musical, um dos sócios da Entre Entretenimento, produtora cultural responsável por projetos de sucesso como O Meu Sangue Ferve por Você e o infantil O Menino das Marchinhas, que concorre em 10 categorias ao Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças 2016. “Queremos criar experiências de entretenimento inesquecíveis e marcantes, onde o espectador participe de forma ativa”, explica o diretor do espetáculo, Diego Morais, sócio de Pedro na Entre Entretenimento.

O enorme sucesso de Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças inspirou a criação de O Menino das Marchinhas – Braguinha para Crianças e de Bituca – Milton Nascimento para Crianças, que está em fase de desenvolvimento e tem estreia prevista para outubro de 2017.

FICHA TÉCNICA:

Direção: Diego Morais
Direção Musical: Guilherme Borges
Texto: Pedro Henrique Lopes
Elenco: Pedro Henrique Lopes (Luizinho), Aline Carrocino (Nazinha), Martina Blink (Santana / Elvira) e Sergio Somene
(Januário / Raimundo)
Cenário: José Claudio Ferreira
Figurino e adereços: Wanderley Nascimento
Iluminação: Pedro Mendonça
Produção e realização: Entre Entretenimento 

SERVIÇO:

Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças
Temporada: De 14 de janeiro a 02 de abril
Teatro Dulcina (Rua Alcindo Guanabara, 17 – Centro – Próximo ao Metrô Cinelândia)
Telefone: (21) 2240-4879
Dias e horários: Sábados e Domingos, às 16h
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Lotação: 429 pessoas
Duração: 50 minutos
Classificação: Livre
Funcionamento da Bilheteria: De quarta a domingo, das 14h às 19h.




Oi Futuro apresenta musical infantojuvenil inspirado nas canções de Lamartine Babo: Tra-La-Lá


Musical fica em cartaz no centro cultural em Ipanema de 14 de janeiro a 26 de março.
14_Tra-la-lá_Crédito Rafael BlasiCompositor de famosas marchinhas de carnaval, de inúmeros sambas e dos hinos populares dos clubes de futebol do Rio de Janeiro, o grande artista carioca Lamartine Babo (1904–1963), o Lalá como era carinhosamente conhecido, tem sua obra revisitada no musical infantojuvenil Tra-la-lá. Com direção de Ana Paula Abreu e texto original de Vanessa Dantas, o espetáculo fica em cartaz de 14 de janeiro a 26 de março, no teatro do Oi Futuro em Ipanema, sempre aos sábados e domingos, às 16h. Lamartine foi uma das pessoas mais conhecidas no meio artístico brasileiro na primeira metade do século passado. As suas melodias são repetidas em festas juninas, bailes de carnaval e rodas de samba até hoje. Tra-la-lá tem patrocínio do Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

Idealizado pela atriz, cantora e flautista Anna BelloTra-la-lá apresenta a obra de Lamartine ao público infantojuvenil de forma lúdica. “Muitas pessoas conhecem as músicas de Lamartine e não sabem que são de sua autoria. Queria levar para o teatro a história desse artista genial e cheio de facetas, mas não queria que fosse um musical biográfico”, explica a atriz. “Criamos uma história de amor inspirada no universo poético do compositor sem deixar de contar quem foi Lamartine”, diz Anna, que lembra de ter tido um primeiro contato com as canções do Lalá ainda criança, por volta dos 12 anos, quando era integrante do projeto Flautistas da Pró-Arte.

No palco, Anna Bello (Dona Juju Balangandã), Daniel Haidar (Pedro), Isabela Rescala (Tina), Leandro Castilho (Armando Boaventura) e Leonardo Miranda (Seu Voronoff) tocam diversos instrumentos e cantam 26 músicas de Lamartine Babo ao vivo, acompanhados do percussionista Matias Zibecchi. Criado por Carlos Alberto Nunes, o cenário revela uma praça tradicional com bancos e um coreto.  Os figurinos divertidos e coloridos são de Carol Lobato e Aurélio de Simoni assina a luz da montagem. “É um espetáculo que reúne diferentes linguagens – teatro de bonecos, cinema e música – para contar uma história de forma leve e fluida que não se prende a questão biográfica”, diz a diretora Ana Paula Abreu.

A praça é o ponto de encontro de todos os personagens. Lá, o viúvo Seu Voronoff trabalha com o seu hospital portátil de bonecos e não esconde uma antiga paixão dos tempos de escola por Dona Juju Balangandã, que aparece todos os dias para vender suas bugigangas na praça.  Armando Boaventura, artista e músico da praça, e os jovens Pedro (neto de Voronoff) e Tina (neta de Juju) vão ajudar o Seu Voronoff a conquistar novamente o coração de Juju. Criado pelo artista visual Bruno Dante, o boneco de Lamartine entra em cena para contar momentos da sua vida pessoal e profissional, além de auxiliar Seu Voronoff a colocar em prática o seu plano para reconquistar Juju Balangandã.

Fotos: Paula Catunda

FICHA TÉCNICA

Direção: Ana Paula Abreu
Direção Musical e arranjos: Marcelo Rezende
Texto: Vanessa Dantas
Pesquisa: Pedro Paulo Malta
Idealização: Anna Bello
Direção de Movimento: Eléonore Guisnet-Meyer
Figurino: Carol Lobato
Cenografia: Carlos Alberto Nunes
Iluminação: Aurélio de Simoni
Criação, realização e figurino dos bonecos: Bruno Dante
Audiovisual e Foto: Rafael Blasi
Programação Visual: Clara Meliande
Direção de produção: Renata Blasi
Produção: Diálogo da Arte Produções Culturais
Realização: Doravante Produções Artísticas
Elenco:
Anna Bello (Dona Juju Balangandã), Daniel Haidar (Pedro), Isabela Rescala (Tina), Leandro Castilho (Armando Boaventura),Leonardo Miranda (Seu Voronoff) e Matias Zibecchi (músico)

SERVIÇO:

Temporada: De 14/01 a 26/03.
Dias e horários: Sábados e Domingos, às 16h
(não haverá espetáculo nos dias 25 e 26 de fevereiro).
Local: Oi Futuro Ipanema (Rua Visconde de Pirajá, 57 (Ipanema). Tel.: (21) 3131-9333.
Ingressos: R$ 20 (inteira) | R$10 (meia)
Duração: 60 minutos.
Classificação: Livre.
Gênero: Musical infantojuvenil.
Horários da bilheteria: De terça a sexta, das 14h às 20h. Sábados, domingos e feriados, das 13h às 20h




CLÁSSICO INFANTIL, “CINDERELA”, GANHA ENCENAÇÃO MODERNA NO TEATRO FASHION MALL


 

foto_joao_caldas_f_146536aCom direção de Isser Korik, o clássico infantil Cinderela reúne doze personagens interpretados apenas pelos atores Ian Soffredini e Michelle Zampieri. O espetáculo estreia no Teatro Fashion Mall no dia 7 de janeiro. A temporada será aos sábados e domingos, às 17h30, até 29 de janeiro.

Para contar a história de Cinderela, a jovem que sofre nas mãos da madrasta e suas filhas até sua sorte mudar com a visita da fada madrinha, sem frustrar as expectativas das crianças, o diretor Isser Korik optou por preservar o conteúdo e trabalhar com a forma desse clássico conto de fadas. Em cena apenas dois atores, Ian Soffredini e Michelle Zampieri, interpretam, cada um, seis papeis distintos.

Em ritmo dinâmico, eles entram e saem do palco, ora como uma bela e delicada moça, ora como um gato muito malvado, ora como frágeis ratinhos, ora como megeras, ora como príncipe, ora como fada, e assim por diante. “A ênfase na composição dos atores para cada personagem e sua preparação técnica é a chave do espetáculo. Ter apenas dois atores em cena, desperta a curiosidade das crianças”, explica Isser.

As mudanças ágeis de papeis atraem o olhar para a arte de compor um personagem. As crianças percebem as transformações dos atores e são justamente fisgadas e encantadas por elas. A partir da segunda cena, no entanto, ninguém mais nota que o elenco é formado por apenas duas pessoas.

foto_joao_caldas_f_146297aO rápido movimento dos personagens exige dos atores um vasto repertório de vozes, de linguagem corporal, de jeitos e trejeitos que são a graça e o diferencial de cada figura em cena. Michele explica que é preciso “habilidade e cuidado na hora apresentar cada um dos personagens para não confundir o espectador”. Ian acrescenta que essa mudança significa “uma troca energética, e não apenas uma mudança no figurino”.

Temporada marca a estreia do grupo paulista Conteúdo Teatral no Rio de Janeiro.

SOBRE A CONTEÚDO TEATRAL

O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de 15 anos em duas vertentes: gestão de salas de teatro e produção de espetáculos. Como gestora, é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação a empresa soma mais de 2 milhões de espectadores.

foto_joao_caldas_f_146251aComo produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças, como “Gata Borralheira”, “O grande inimigo”, “Os Saltimbancos”, “A Pequena Sereia”, “Grandes pequeninos”, “Branca de Neve e os Sete Anões”, “A Cigarra e a Formiga”, “Cinderela” e “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A minha primeira vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, “Senhoras e Senhores”, “O dia que raptaram o Papa”, “E o vento não levou”, “Equus” a trilogia “Enquanto Isso…”, além de projetos de humor – como “Nunca se sábado…” e “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em parceria com Moeller e Botelho produziu os musicais “Um Violinista no Telhado”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles num Céu de Diamantes”.
FICHA TÉCNICA

Elenco: Ian Soffredini e Michelle Zampieri
Cenário, Iluminação e Direção Geral: Isser Korik
Figurinos e adereços: Inês Sacay
Produção:  Isabel Gomez e Felipe Costa
Preparação Corporal: Vanessa Guillén
Preparação Vocal: Madalena Bernardes
Assistência de Direção: Eduardo Leão

SERVIÇO TEATRO FASHION MALL
Espetáculo: Cinderela
Temporada: 7 a 29 de janeiro de 2017.
Dias e horários: Sábados e domingos, às 17h30.
Local: Teatro Fashion Mall – Sala I
Endereço: Estrada da Gávea 899 – Shopping Fashion Mall – São Conrado.
Informações: (21) 2422 9800
Capacidade: 450 lugares
Classificação indicativa: 3 anos
Gênero: Comédia infantil
Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia-entrada)
R$60 (inteira) e R$30 (meia-entrada)
Duração: 60 min.
Bilheteria: funciona de terça-feira a domingo, a partir das 15h. Não aceita cheques, aceita cartões de crédito e débito Mastercard e Visa.

Vendas na internet: https://www.tudus.com.br
O teatro tem acesso aos cadeirantes e estacionamento no Shopping Fashion Mall.




Espetáculo 1,2,3 Era Uma Vez estreia no Rio


_dsc3439

foto: Verônica Garcia

bia-passos-divulg-4No ar com a reprise da novela Cheias de Charme, a atriz Bia Passos, 13 anos, estreia no próximo sábado, 05, o espetáculo 1,2,3 Era Uma Vez, que também conta com o talento do ator mirim Allexandre Colman.

No palco do Teatro dos Grandes Atores, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, Bia faz a Princesa Lia, uma menina apaixonada pelas histórias de contos de fadas que embarca numa emocionante aventura no mundo de faz de conta, na tentativa de também se tornar um personagem infantil.
Escrito e dirigido por Alex Roger, o espetáculo passeia por clássicos como Frozen, Branca de Neve, A Bela e a Fera, Peter Pan, Aladin, e outros mais recentes como Luna e sua turma, O Minions e LadyBug, nova sensação infantil do momento.

“Essa é uma história lúdica, didática que nos faz vibrar e sonhar junto com a personagem principal!”, conta Allexandre Colman. O ator guarda grandes expectativas para a estreia da peça que conta com a trilha sonora original de cada personagem citado na trama.

Serviço:

1,2,3 Era Uma Vez

Sábados e Domingos ás 17h
De 5 a a 20 de novembro.

Teatro dos Grandes Atores
Shopping Barra Square
Barra da Tijuca




Artesanal Cia. de Teatro estreia o espetáculo “Por que nem todos os dias são dias de sol?” no Rio


por-que-nem-todos-os-dias-sa%cc%83o-dias-de-sol-foto-jackeline-nigri_baixaEspetáculo infanto juvenil comemora os 21 anos da Cia. e fica em cartaz sábados e domingos, 16h, até 18 de dezembro. Espetáculo usa diferentes técnicas teatrais como teatro de bonecos, máscaras, objetos animados e vídeo mapping.

Nos meses de novembro e dezembro, a Artesanal Cia. de Teatro do Rio de Janeiro apresenta o espetáculo infanto juvenil Por que nem todos os dias são de sol? no Teatro Ipanema.

A montagem estreia dia 12 de novembro e cumpre temporada até dia 18 de dezembro com sessões aos sábados e domingos, 16h, em comemoração aos 21 anos de criação da Cia.

Com dramaturgia e texto de Gustavo Bicalho, que também assina a direção ao lado de Henrique Gonçalves, a peça é uma reflexão cênica entre o ser criança e o tornar-se adulto. Está dividida em quatro histórias, basicamente sobre o medo, mas também sobre muitos outros temas pertinentes à infância.

Durante dois meses, a Artesanal Cia. de Teatro realizou um trabalho de pesquisa com cerca de 30 crianças, que foram estimuladas a formular suas opiniões sobre diversos temas – “O que é o amor? O que é a liberdade? O que é a vida? O que é o medo? O que é ser adulto? Como as mulheres ficam grávidas?”.

Partindo dessas respostas, e baseada nas próprias experiências do elenco, de Gustavo Bicalho e Henrique Gonçalves, a dramaturgia do texto se divide em quatro contos distintos, narrados cada um dentro de uma linguagem e técnica diferentes (teatro de bonecos, máscaras teatrais, objetos animados e video mapping).

A história é apresentada como pequenas fábulas ressignificadas pela arte teatral, de forma objetiva, sintética, ágil e ao mesmo tempo, muito poética, e que habitam as lembranças de cada um de nós, dialogando com as plateias de qualquer idade.

por-que-nem-todos-os-dias-sa%cc%83o-dias-de-sol-jackeline-nigri-foto-maio-2016-sp-268_baixaApós estrear em São Paulo e se apresentar no FIL (Festival Intercâmbio de Linguagem), a temporada carioca conta com o patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro / Secretaria Municipal de Cultura, através do Projeto de Fomento à Cultura Carioca.
Considerando a acessibilidade, nos dias 03 e 10 de dezembro o espetáculo será apresentado com utilização de Libras e audiodescrição.
Sinopse sugerida – Espetáculo infantojuvenil utiliza-se da multiplicidade de linguagens para contar quatro histórias poéticas que levam a uma reflexão cênica entre ser criança e virar adulto.

Foto: Jackeline Nigri

FICHA TÉCNICA
Dramaturgia e texto: Gustavo Bicalho
Direção: Gustavo Bicalho e Henrique Gonçalves
Elenco: Bruno Oliveira, Débora Salem, Edeilton Medeiros, Lívia Guedes
Bonecos: Bruno Dante
Direção de movimento de bonecos e preparação técnica: Márcio Nascimento
Direção de movimento dos objetos e preparação técnica: Marise Nogueira
Máscaras e preparação técnica: Flávia Lopes e Marise Nogueira
Direção de movimento: Paulo Mazzoni
Preparação vocal: Verônica Machado
Cenários e adereços: Karlla de Luca
Figurinos: Fernanda Sabino e Henrique Gonçalves
Pesquisa musical e trilha sonora: Gustavo Bicalho
Desenho de som: Luciano Siqueira
Desenho de luz: Poliana Pinheiro e Rodrigo Belay
Video mapping: Dado Marietti
Animação: Rafael Cazes e Renata Nassur
Fotografias: Jackeline Nigri
Direção de produção: Henrique Gonçalves

SERVIÇO
Estreia: 12 de novembro de 2016
Temporada: De 12 de novembro até 18 de dezembro de 2016
Local: Teatro Ipanema

Endereço: Rua Prudente de Moraes, 824 – Ipanema – Telefone: (21) 2267-3750

Horários: sábados e domingos, às 16h

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) / R$ 10,00 (meia)

Horário de funcionamento da bilheteria: Terça a domingo de 14h às 22h

Classificação: Livre – Indicado para crianças a partir de 5 anos
Duração: 60 min.
Capacidade: 222 lugares
Gênero: Infantojuvenil




6º Festival Internacional Pequeno Cineasta no Rio


pequenos-cineastas-6De 3 a 5 de novembro, no CCBB do Rio, acontece o 6º Festival Internacional Pequeno Cineasta, que reúne filmes feitos por crianças e jovens do mundo inteiro.

A mostra competitiva conta com mais de 40 filmes de cerca de 11 estados brasileiros e 30 países, como Espanha, Coréia do Sul, Polônia, Áustria, Suíça, Eslovênia, República Tcheca, Iran, Índia, Congo e França. A competição é dividida em quatro categorias: criança nacional e internacional (de 8 a 12 anos) e jovem nacional e internacional (13 a 17 anos). Os vencedores são escolhidos pelo público e por um juri formado por pequenos cineastas sob orientação de um profissional da área. A temática é livre, por isso, o evento tem se tornado um espelho da infância e da juventude, trazendo para a tela o debate sobre temas universais como preconceito, educação, política sociais, entre outros.
Além da mostra competitiva, o festival promove mais três mostras paralelas fora da competição: a “Mostra Oficina Pequeno Cineasta”, com trabalhos realizados pelos alunos da oficina “Pequeno Cineasta”; “Sustente sua História”, que traz curtas sobre sustentabilidade, em cartaz no Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico do Rio; e “Mostra Especial Escola Orson de Kid”, que apresenta uma seleção dos melhores curtas da escola de cinema espanhola,de Madri, no Instituto Cervantes, em Botafogo.

Também fazem parte da programação workshops e oficinas gratuitas.

Para a criançada, dias 3 e 4 de novembro, no Museu do Meio Ambiente, o diretor do festival internacional “Vou Anim!arte”, Alexandre Juruema, ensina a técnica de animação Stop Motion. Ao final, os alunos desenvolverão um filme, que será exibido na cerimônia de encerramento, dia 6, no CCBB.

Nos mesmos dias, a convite do festival, diretamente da Espanha, a professora da escola “Orson the Kid”, Maite Frade, vem ao Rio para ministrar o workshop “O cinema no desenvolvimento da criança”, voltado especialmente para professores e educadores, no Instituto Cervantes, em Botafogo.

As inscrições para ambos estão abertas (sujeito a lotação) e devem ser feitas pelo email: contato@pequenocineasta.com.br

 




Monólogo infantil “O Edredom”, de Tauã Delmiro, reestreia dia 15 de outubro com sessões gratuitas no Espaço Furnas Cultural.


Espetáculo premiado aborda a temática da identidade de gênero, a partir da narrativa de uma criança que quer se transformar em peixe.

unnamedEscrito e encenado pelo jovem ator e dramaturgo Tauã Delmiro, “O Edredom”, monólogo voltado para crianças e jovens, reestreia dia 15 de outubro no Espaço Furnas Cultural.

Adaptada de um conto homônimo, a peça se constrói à partir de uma pesquisa em teatro físico, desenvolvida pelo “Coletivo Macacos Alados” (grupo de teatro carioca integrado por Tauã Delmiro e Manuela Hashimoto), que tem por foco o corpo do ator e a palavra a serviço da narrativa cênica.

Encenado sobre um edredom, o espetáculo apresenta uma personagem que, por não saber se é menina ou moleque, decide virar peixe tornando acessível a discussão da temática da identidade de gênero para todos os públicos. Com sessões aos sábados e domingos, 17h, “O Edredom” cumpre temporada até dia 23 de outubro.

Junto com sua equipe criativa, Tauã Delmiro iniciou a adaptação do conto para dramaturgia cênica, experimentando a estética a ser desenvolvida no espetáculo com a construção de uma cena curta (Esquete), a qual foi vencedora do “VII Festival Niterói em Cena” na mostra infanto-juvenil nas categorias “Melhor texto” e “Melhor ator”. Venceu também o “III Festival Ziembinski de Esquetes” nas categorias “Melhor cena pelo Júri Popular”, “Melhor texto” e “2º Melhor cena do festival” (Mesmo não estando inserida numa categoria voltada para o público infanto-juvenil). Também foi vencedor na categoria “Ator” no Festival de Esquetes de Fortaleza. A versão estendida da cena curta transformou-se no espetáculo que estreou no dia 18 de julho de 2015, no Castelinho do Flamengo, e recebeu indicações nas categorias “Melhor Ator” e “Melhor Texto” no “Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças 2015“.

SOBRE A TEMÁTICA DA IDENTIDADE DE GÊNERO PARA CRIANÇAS

O Coletivo Macacos Alados acredita que o teatro é um espaço muito potente para gerar reflexões das relações sociais e para diluir tensões pré-formatadas no meio o qual seu público alvo está inserido. Introduzir as crianças e jovens na discussão sobre temas tabus da sociedade, como a identidade de gênero, é também garantir seus direitos enquanto cidadão e com isso atuar no engajamento dessas na luta contra o preconceito, a discriminação e as diversas formas de opressão.

SINOPSE

História de uma criança apaixonada pelo fundo do mar que, cansada de não saber se é menina ou moleque,decide que quer virar peixe. Após perceber que seu desejo não se tornará realidade, se abriga debaixo de um edredom.

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia e Performance: Tauã Delmiro
Direção: Manuela Hashimoto
Direção de Produção: Camila Maia
Produção Executiva: Alessandra Schimite
Administração de redes sociais e Vídeos: Caju Produções (Caio Scot e Junio Duarte)
Assessoria de Imprensa: Minas de Ideias
Operação de Luz: Leonardo Bastos
Fotografias de divulgação: Aloysio Araripe
Administração de Projeto: Mungunzá Produções Culturais
Realização: Coletivo Macacos Alados

SERVIÇO:
Reestreia: 15 de Outubro
Horário: 17h (Sábados e Domingos)
Local: Espaço Cultural Furnas
Endereço: Rua Real Grandeza, 219 – Botafogo – Telefone (21) 2528-3112
Entrada Franca – Distribuição de senhas 1 hora antes do início do espetáculo
Lotação: 192 lugares
Temporada: Até 23 de Outubro
Duração: 50 min.
Classificação: Livre – Indicado para crianças a partir de 2 anos
Gênero: Infantil

Foto: Aloysio Araripe




No mês das crianças, o Theatro Net Rio apresenta "As Bibliotecas do Mundo"


De onde vêm os livros que estão nas estantes das bibliotecas? Como eram as bibliotecas da Antiguidade? É verdade que há livros com desenhos pintados de ouro?

dsc_4091
Essas e outras perguntas são respondidas no espetáculo “As Bibliotecas do Mundo”, dia 9 de outubro, às 11h, no Theatro Net Rio. Baseado no livro “Bibliotecas do Mundo”, de Daniela Chindler, a peça conta histórias das mais importantes bibliotecas do planeta, em diferentes países e épocas.

O eledsc_4071nco apresenta músicas ao vivo e interpreta diversos personagens com bonecos e adereços coloridos. Tudo isso para contar histórias divertidas desses ambientes repletos de conhecimento. O espetáculo é bastante colorido, com muita música e alegria, que promete encantar crianças de todas as idades e envolvê-las de forma lúdica e divertida!

Ficha técnica:

Adaptação do texto: Augusto Pessôa
Concepção e Criação: Daniela Chindler e Graziela Domingues
Elenco: Ana Moura, Luciano Moreira, Pedro Maia, Victor Nalin e Virginia Maria.
Direção: Guilherme Miranda
Direção de Produção: Graziela Domingues
Produção: Marjory Rocha
Comunicação: Giulia Buratta
Marketing Cultural: Jacqueline Menaei

SERVIÇO:

As Bibliotecas do Mundo
Theatro Net Rio – Sala Tereza Rachel. Rua Siqueira Campos, 143 – Sobreloja – Copacabana
(Shopping Cidade Copacabana).
Horário: 11h.
Data: 9 de outubro.
Classificação: Livre.
Duração: 60 minutos.
Gratuito
Capacidade do Teatro: 622 lugares.
Telefone do teatro: 21 2147 8060 / 2148 8060
Site: www.theatronetrio.com.br
Vendas pela internet:  www.ingressorapido.com.br ou pelo aplicativo do Ingresso Rápido.
Vendas pelo telefone: Informações e compra Ingresso Rápido – (11) 4003 – 1212
Atendimento pós venda Ingresso Rápido – (11) 4003 – 2051
Informações sobre ponto de venda da Ingresso Rápido de outros eventos fora do Theatro Net Rio, somente pelo telefone – (11) 4003 – 1212
Horário de funcionamento – Todos os dias das 10h às 18h.

Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.

Reservas para grupos: Beatriz Barcelos – beatrizbarcelos@brainmais.com

Somente pelo telefone: (21) 96629 – 0012
Horário de atendimento – De Segunda a Sábado de 14h às 21h.

Formas de pagamento: Aceitamos todos os cartões de crédito, débito, vale cultura nas bandeiras (Alelo & Ticket) e dinheiro. Não aceitamos cheques.

Acessibilidade

Estacionamento no Shopping, entrada pela Rua Figueiredo Magalhães, 598.




Musical Infantil com músicas dos Beatles aborda uso consciente da tecnologia


07“Musical Infantil – Para Conhecer os Beatles” levará os pequenos a uma viagem inesquecível pela obra e músicas da banda histórica de rock de Liverpool.

Formado por um elenco de 18 crianças, o espetáculo PARA CONHECER OS BEATLES conta a história de duas meninas de uma cidade distante que querem pular corda e procuram na cidade grande uma terceira criança para ajudar. Porém, elas não conseguem, pois nessa cidade todas as crianças estão “enfeitiçadas” por aparelhos eletrônicos como smartphones, tablets e joguinhos.

Diante dessa dificuldade, num curioso passe de mágica todos os aparelhos “bugam” e ao mesmo tempo, anunciam um concurso em uma rádio, que oferece como prêmio uma viagem inesquecível. Nesse concurso as crianças devem apresentar músicas dos Beatles, que elas não conhecem por não serem da sua geração. E como regra do concurso, não podem usar nenhum recurso moderno. O prêmio prometido é uma viagem inesquecível.

09Sinopse

O espetáculo leva os pequenos a uma viagem inesquecível pela obra e músicas dos Beatles, levantando também uma reflexão sobre o uso abusivo de aparelhos eletrônicos.

SERVIÇO

“Musical Infantil – Para Conhecer os Beatles”

Texto & Direção: Mareliz Rodrigues
Teatro Nathália Timberg – Av. das Américas, 2000 – Freeway – Barra da Tijuca.
Estreia:   08 de outubro, sábado, às 16h
Temporada até 30 de outubro, sábados e domingos, ás 16h.

Elenco:  Ana Helena de Freitas, Anna Clara Malvar, Beatriz Messias, Duda Almeida,  Elise Blanzat, Felipe Izzo, Greg Blanzat, João Victor Martins, Laura Havilla, Luiz Claudio Barcellos, Manuela Simões, Matheus Dantas, Maya Gonçalves, Nicolle Vieira, Nicolle Tiezzi, Vincenzo Lucchese, Yasmin Ronquetti, Nathália Costa. Stand in: Luana Ayldel.

05Serviço:
Valor:
R$ 50,00 (Inteira) / R$ 25,00 (meia)
Telefone:  2442-5188
Gênero: Musical
Duração – 60 minutos
Classificação Etária: livre, recomendável para crianças a partir de 5 anos
Capacidade do teatro: 293 lugares
Bilheteria funciona de 3f á sábado, das 15h ás 21h, e domingo das 14h ás 20h

FICHA TÉCNICA:
Texto & DireçãoMareliz Rodrigues
Assistente de Direção: Lorrana Mousinho
Trilha sonora: Marcelo Rezende
Preparação Vocal: Simone Chaves
Coreografias: Renata Ferreira
Cenografia e Figurino: Daniela Sant’Mor
Fotografia e Arte Gráfica: Diogo Calil
Direção de Produção – Mareliz Rodrigues
Produção Executiva: Lorrana Mousinho
Realização: Espaço Cultural Vamos Fazer Arte

 




Musical Alice tem elenco composto por atores jovens


received_583696245165592O musical que celebra os 150 anos de Alice, menina que inspirou Lewis Carroll a escrever o livro que leva seu nome,conta a história de Alice, uma menina comum, porém, conectada com as possibilidades oferecidas pelos seus próprios sonhos. Quando decidiu seguir um coelho que estava muito atrasado, Alice caiu em um enorme buraco. Só mais tarde descobriu que aquele era o caminho para o País das Maravilhas, um lugar povoado por criaturas que misturam características humanas e fantásticas, como o Gato, o Chapeleiro e a Rainha de Copas.

Todos os personagens apresentam enigmas para a protagonista, estimulando o questionamento e a reflexão sobre sua própria existência e sobre o seu contato com a vida, os sentimentos, as dúvidas e a natureza.

Para dar conta deste rico universo, ao mesmo tempo onírico e real, a direção do espetáculo aposta na contemporaneidade como elemento primordial de comunicação com o público e também na escolha do elenco, composto por atores que tem idade entre 08 e 17 anos.
Udylê Procópio, assina a direção musical, que conta com letras e músicas inéditas para encantar toda família.

Texto : Vinícius Olivo.
Direção Geral : Cleiton Morais.
Direção Musical : Udylê Procópio.
Elenco: Alice Martins,Andreza Rocha, Beatriz Stadler, Camilla Zacarias,Carlos Davi Lemos,Isabella Rezende, Luana Reis,Leonardo Cunha,Mavi Maia, Mica Sandsmark​​, Victor Marcelo e Victor Rodrigues.

Serviço:
Sala Municipal Baden Powell.
Av. Nossa Sra. de Copacabana, 360 – Copacabana, Rio de Janeiro.
Último fim de semana: 01 e 02 de Outubro.
Sábados e Domingos.
Horário: 16:00.
Duração: 80 Minutos.
Classificação: Livre.
Crianças a partir de 03 anos,pagam ingresso.
R$40,00 Inteira.
R$20,00 Meia.
Capacidade: 500 lugares.
Fotos : Rogerio Fidalgo.




A ÁRVORE QUE FUGIU DO QUINTAL CHEGA AO TEATRO MUNICIPAL CARLOS GOMES NO RIO


Idealizada por Zé Helou, que também assina a direção, a montagem é uma adaptação musical do livro homônimo de Alvaro Ottoni de Menezes.

14_saulo-segreto-e-tatih-kohler_credito-leo-aversaHavia um tempo em que as casas tinham quintais com árvores rodeadas por crianças. Na casa do Joãozinho não era diferente, até seu pai vender o imóvel para um homem ganancioso que queria construir um grande edifício ali. Assim começa a história do musical infantil A árvore que fugiu do quintal. Assinado por Ricardo Hofsetter, a partir do livro homônimo de Alvaro Ottoni de Menezes, o texto ganhou nova montagem idealizada e dirigida por Zé Helou. O musical chega ao Teatro Municipal Carlos Gomes no dia 17 de setembro para curta temporada, aos sábados e domingos, às 15h, até 9 de outubro. Os ingressos custam R$20.

Para escapar da morte, a Árvore (Ester Freitas) resolve fugir do quintal. Com a ajuda de Joãozinho (Lucas Drummond) e seus amigos, ela arranca suas raízes do chão, aprende a andar e segue em busca de um lugar bonito, onde as pessoas ainda gostem da natureza. No caminho, encontra diversos personagens que tentam ajudá-la, entre eles: o Pássaro (Mariah Viamonte) deixou de ser colorido porque foi eletrocutado em um fio de alta-tensão, a Chapeuzinho Vermelho (Elisa Ottoni), que ficou triste e cinza por causa da poluição, o Peixe Fora D´água fugiu da sujeira do mar para viver na cidade e o Jardineiro (ambos interpretados por Kiko do Valle) resolve acompanhá-la na aventura.

3_tatih-kohler-credito_leoaversaEscrito por Alvaro Ottoni de Menezes, o livro A árvore que fugiu do quintal foi lançado em 1981 e nove anos depois foi adaptado para o teatro por Ricardo Hofstetter. A primeira montagem, com direção de Isaac Bernat, foi apresentada em teatros e escolas e participou da Rio 92 – II Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Humano, realizada em 1992, no Rio de Janeiro. A peça foi encenada no aterro do Flamengo para milhares de pessoas.

O espetáculo aborda um assunto de extrema importância: a preservação do meio ambiente. Em cena, os atores cantam ao vivo sete canções criadas por Vinícius Castro. O cenário e os figurinos são de Clívia Cohen. E a iluminação de Rogério Wiltgen. De forma lúdica, o espetáculo não se limita a falar da preservação nas florestas, e sim ampliar a reflexão sobre o respeito e cuidado com a natureza ao redor, especialmente nos grandes centros. A trajetória da Árvore, os encontros com os personagens e as músicas e a atmosfera convidam o público, crianças e adultos, a embarcar no mundo mágico da natureza e torcer por sua vitória.

16_jefferson-almeida-e-saulo-segreto_credito-leo-aversaApós 21 anos, o tema do espetáculo é ainda mais atual e pertinente. Embora a preservação ambiental seja uma questão conhecida por muitos, ainda é necessário educar as crianças para que sejam adultos conscientes. A ideia de remontar a peça foi do diretor Zé Helou. “Assisti à peça diversas vezes quando tinha nove anos e ainda lembro das músicas”, conta o diretor, que aos 35 anos realiza o sonho de contar novamente esta história. “Passaram 35 anos desde o lançamento do livro e 26 da estreia da primeira montagem. Apesar de tanto tempo, é um tema ainda tão atual, infelizmente”, destaca Helou.

Sobre o livro

Alvaro Ottoni de Menezes recebeu o prêmio de melhor autor estrangeiro na Bulgária, concedido pela Fundação Barlgarsky Houdjonik. Foi considerado como a maior campanha ecológica já dedicada ao público infantojuvenil. Quando lançado, em 1981, a crítica especializada demonstrou certo estranhamento pelo tema: “ecologia para crianças, como?”. De fato naquela época o termo ecologia era novo, vinha de história natural, e ecologia ainda era encarada como “oba, oba”, um resquício do movimento hippie. Pois bem, o livro fez um estrondoso sucesso, divulgado amplamente pela Rede Globo, através do programa Globinho e adotado por inúmeras escolas de todo o país. E assim despertou a preocupação ambiental em milhares de crianças e conheceu o palco, aonde também fez muito sucesso.

FICHA TÉCNICA

Texto de Ricardo Hofstetter (adaptação do livro homônimo de Álvaro Ottoni de Menezes)

Direção: Zé Helou

Elenco:
Ester Freitas – Árvore
Kiko do Valle – Criança 1 / Peixe / Jardineiro
Lucas Drummond – Joãozinho/ Intelectual/ João Grande
Elisa Ottoni – Pai de João/ Chapeuzinho/ Marina
Mariah Viamonte – Criança 2/ pássaro/ Potira/ lenhador 3
Jefferson Almeida – Serjão/ Caçador/ lenhador 1
Jeff Fernandéz – Bolão criança/ lenhador 2/ Bolão adulto
Letra e músicas: Vinícius Castro
Direção musical, arranjos e preparação vocal: Alexandre Queiroz
Cenário e figurinos: Clivia Cohen
Iluminação: Rogério Wiltgen
Direção de Movimento e Coreografias: Fabiana Valor
Assistente de direção: Jefferson Almeida
Diretor de palco: Anderson Aragón
Programação Visual: Andrea Batitucci
Assessoria de imprensa: Bianca Senna
Assistente de produção e mídias sociais: Luiza Toré
Produção executiva: Juliana Cabral
Direção de produção: Amanda Menezes
Coordenação de produção: Maria Angela Menezes
Produção: TEMA EVENTOS CULTURAIS
Idealização e Direção Geral: Zé Helou

SERVIÇO

Espetáculo: A árvore que fugiu do quintal
Temporada: 17 de setembro a 9 de outubro de 2016
Local: Teatro Municipal Carlos Gomes.
Endereço: Praça Tiradentes s/n – Centro.
Informações: (21) 2224-3602.
Dias e horários: sábado e domingo, às 15h
Capacidade: 685 lugares
Duração: 60 minutos
Classificação indicativa: Livre
Recomendação etária: 3 anos
Gênero: Infantil
Ingressos: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)
Horário da bilheteria:  de quarta a domingo de 14h às 18h




Espetáculo de dança infantojuvenil Pé de vento cabeça no chão faz apresentações gratuitas na Arena Carioca Dicró


pe-de-vento-cabeca-no-chao-renato-mangolin-168O espetáculo de dança infantojuvenil  “Pé de vento cabeça no chão”, da Cia. REC dirigida pela coreógrafa Alice Ripoll, faz apresentações gratuitas na Arena Dicró, na Penha, nos dias 3, 4, 10 e 11 de setembro, às 16h.

Este é o primeiro espetáculo infantojuvenil da Cia. REC. Criada em 2009 pela coreógrafa Alice Ripoll, a companhia vem se consolidando no cenário da dança carioca como um potente grupo da periferia que elabora e recria a arte contemporânea.

O espetáculo joga uma lente de aumento em situações do cotidiano. Em cena, estão os bailarinos Alan Ferreira, Leandro Coala, Liuz LA e Rômulo Galvão. Cenas comuns do dia a dia ganham um olhar fantasioso presente no universo infantil: a hora de dormir, os sonhos, as brigas, o afeto e as brincadeiras são apresentadas a partir do ponto de vista da criança.

FICHA TÉCNICA

Espetáculo: Pé de vento cabeça no chão
Direção: Alice Ripoll
Criação e interpretação: Alan Ferreira, Leandro Coala, Liuz LA e Rômulo Galvão
Assistência de direção e produção executiva: Anita Tandeta
Figurino: Raquel Theo
Assistente de figurino: Luísa Alves
Iluminação: Andrea Capella
Adaptação e operação de luz: Tabatta Martins
Fotos: Renato Mangolin
Vídeo: Manuel Aguas
Operador de som: Matheus Castro
Apoio: Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro e Rafael Machado Fisioterapia
Coprodução: Festival Panorama 2015 | Panorama Carioca na Cidade das Artes

SERVIÇO

Espetáculo: Pé de vento cabeça no chão
Dias: 3 e 4/09 (sábado e domingo) | 10 e 11/09 (sábado e domingo)
Horário: às 16h.
Local: Arena Carioca Dicró (Parque Ary Barroso, Penha, S/N. Entrada pela Rua Flora Lobo.)
Capacidade: 338 lugares
Classificação indicativa: ER – Especialmente Recomendável/Livre. Recomendado para crianças a partir de 4 anos.
Entrada franca.
Duração: 50 minutos.
Informações: (21) 3486-7643.




Anitta traz o Bloco das Poderosinhas para animar o carnaval dos pequenos foliões no Rio


IMG-20160115-WA0034A cantora Anitta conquista de vez o carnaval carioca!

Além de se preparar para brilhar na avenida como Musa da Mocidade e de recentemente lançar novo clipe, Anitta fará um verdadeiro show carnavalesco para os pequenos foliões cariocas.

O Rio é a cidade maravilhosa. É o local perfeito para se passar o carnaval. Essa terra é referência para o mundo todo, concentra belezas, diversidade e alegria. Concentra também essa energia do Carnaval que todo mundo conhece.

Para ser melhor, somente sendo mais carioca. E essa é a ideia! O Projeto Carnaval Mais Carioca apresenta o Bloco das Poderosinhas!

A Anitta traz o seu show especial de Carnaval para toda a família curtir muito! O Bloco das Poderosinhas vai fazer até os pequenos mais tímidos mostrarem que tem ginga! Solta o som, porque veremos os pequenos dançando!

Venha com seus filhos curtir o ritmo carioca que está conquistando o carnaval e o mundo!

Teremos área de alimentação e bebidas para todos, assim todo mundo curte e aproveita sem parar. Cansaço aqui não tem vez!

Venha para o Bloco das Poderosinhas e aproveite muito o carnaval com as crianças!

ASSISTA O link do VÍDEO.

SERVIÇO:
BLOCO DAS PODEROSINHAS COM ANITTA
Classificação: Livre
Data: 09/02/2016
Local do evento: Clube Monte Libano – Av. Borges de Medeiros, 701 – Leblon – Rio de Janeiro
Horário de Abertura: 15h
Realização: Carnaval Mais Carioca
Atrações:
– SHOW DA CANTORA ANITTA
– Tio Peter Pan (animação infantil)
Camarote Lounge: Vista Privilegiada, Banheiros Exclusivos, Puffs, Com comidinhas e bebidas liberadas: Cachorro Quente, Pipoca, Batata Frita, Nuggets, Refrigerante, Água e Suco!!!
VENDA DE INGRESSOS: http://www.ingressocerto.com

 




I Mostra de teatro infantil no Teatro Glaucio Gil agita as férias no Rio


“I Mostra de Teatro Infantil para toda a Familia” promete animar as férias de janeiro, trazendo peças consagradas e uma estreia nacional, no Teatro Glaucio Gil, em Copacabana

d9948ce4db0c98744c8f4d9957958e05

Com a mesma equipe dos espetáculos consagrados por público e crítica, “O Gato de Botas – O Musical de Walter Daguerre”, “O Boi da Cara Preta de Bárbara Duvivier”, “As Aventuras de Pinóquio” e “O Duende Rumpelstiltskin”de Daniel Porto com mais de 150 mil espectadores e em circulação pelo Brasil, a Cineteatro entende que os contos tradicionais são formas de aproximação das crianças com a família. Por essa razão o Ator e Produtor Alexandre Lino reúne 3 desses trabalhos e convida  O Grupo de contadores de Histórias – O QUE CONTA O SABIÁ para estrear seu mais novo espetáculo trabalho, o infantil “O PULGO E O ELEFANTE” texto de Alexandra Velásquez,  livremente inspirado na obra do poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade, na I MOSTRA DE TEATRO INFANTIL PARA TODA A FAMÍLIA Janeiro de férias no TEATRO GLAUCIO GILL. Um encontro de 4 peças com  qualidade e esmero para a diversão de pais e filhos. A temporada acontece de 09 a 31 de janeiro sempre aos sábados e domingos as 17h no TEATRO GLAÚCIO GIL em Copacabana.

A Mostra (que será anual) pretende estimular a formação de plateia e democratização do acesso à cultura praticando preços populares. A denominação TEATRO PARA FAMÍLIA é uma expressão utilizada na Espanha para o que chamamos no Brasil de Teatro Infantil.  Acreditando que a família desempenha um papel primordial na formação do hábito cultural das crianças, a expressão é perfeitamente adequada para espetáculos que têm a preocupação de falar aos filhos sem esquecer os pais.

A arte precisa estar dentro das horas livres da família. A criança precisa reconhecer o contato com o Teatro como hábito e uma necessidade básica a partir do comportamento dos adultos. Esse cenário exige mudanças nos perfis das produções de arte para a infância, rompendo limites, paradigmas e, especialmente, preconceitos.

A I MOSTRA DE TEATRO INFANTIL PARA TODA A FAMÍLIA   oferece ao público espetáculos com temas pertinentes à família contemporânea, a partir de clássicos da literatura brasileira e universal, de forma responsável, criativa e divertida, utilizando estéticas rústicas, artesanais e dramaturgias com o cuidado e respeito que a criança/família merece. O principal intuito é integrar e divertir toda a família por meio do teatro.

Nos quatros espetáculos da Mostra, que conta com a curadoria do ator e produtor Alexandre Lino, buscamos fazer uma reflexão divertida dos fatos comuns ao universo infantil, começando com a adaptação de “Pinóquio”, a partir dos originais de Carlo Collodi; seguido da versão para o teatro de Bárbara Duvivier, para a clássica canção “O Boi da Cara Preta”; seguimos inspirados pelo poeta Carlos Drummond de Andrade, com ”O Pulgo e o Elefante”, de Alexandra Velásquez; e concluímos, mergulhando no maravilhoso universo dos Irmãos Grimm com o soturno O Duende Rumpelstiltskin. Ambas as peças, são para todas as idades e para toda família como acreditamos que deve ser a Arte.

PROGRAMAÇÃO, SINOPSE e FICHA TÉCNICA DAS PEÇAS:

DIAS 09 e 10 de JANEIRO – SÁBADO E DOMINGO às 17h

12 (2)AS AVENTURAS DE PINÓQUIO – A peça conta a história e as incríveis aventuras do boneco de madeira que ganha vida e sonha em ser um menino de verdade. Conto que está no imaginário popular desde a sua criação no final do século XIX na Itália e é no Brasil uma das lendas mais contadas para as crianças. O grilo, a fada, a raposa, o peixe cão, e vários outros personagens são lembrados nessa fantasia tão delicada quanto divertida.  Para se manter fiel ao original o autor Daniel Porto (de O Pastor, Acabou o Pó e O Duende Rumpelstiltskin) e o Produtor Alexandre Lino foram à Florença na Itália fazer toda a pesquisa e trazer material para essa montagem. A direção é da ítalo brasileira Carina Casuscelli.

Eleito pelos leitores do Rio Show – O Globo como melhor infantil do primeiro trimestre de 2015. Indicação como MELHOR ATOR para Antonio Carlos Feio (Geppeto) no Prêmio Botequim Cultural.

Ficha Técnica: Autor: Daniel Porto, Direção: Carina Causcelli, Com: Antonio Carlos Feio, Luciana Victor, Gabriel Jacques e João Fraga.

DIAS 16 e 17 de JANEIRO – SÁBADO E DOMINGO às 17h

O BOI DA CARA PRETA - BY JANDERSON PIRES-2393O BOI DA CARA PRETA – A peça conta a história de uma menina (Rosa) que ao ouvir a cantiga do Boi da Cara Preta cantarolada por seu pai, fica muito intrigada e curiosa para conhecer este boi. Filha de Francisco, a menina é órfã de mãe. Tecnológica e com vocabulário moderninho, ela e seu pai vão passar uns dias na fazenda,  o que para  a menina é um programa meio esquisito já que vive num mundo virtual paralelo. Na fazenda conhece Antonio, um garoto de 12 anos que diferente de Rosa adora o campo, o verde, os bichos e adorar brincar de pés descalços. Durante as férias na fazenda, ela conhece o tal O Boi da Cara Preta com fama de malvado. Este encontro divertido se transforma em grandes surpresas e muita festa.

Veja Rio recomenda entre os melhores infantisIndicado ao Prêmio CBTIJ – Melhor Texto e Prêmio Botequim Cultural por Texto e Atriz – Mariana Martins.

Ficha Técnica: Autor: Barbara Duvivier, Direção: Daniel Dias da Silva, Com: Mariana Martins, João Fraga, Leo Campos, Amanda Borghetti e Paulo Roque.

DIAS 23 e 24 de JANEIRO – SÁBADO E DOMINGO às 17h

O pulgo e o elefante-By Janderson Pires-1 (1)O PULGO e O ELEFANTE – livremente inspirado no livro “História de Dois Amores”, escrito em 1985 pelo poeta Carlos Drummond de Andrade, a montagem do  grupo O QUE CONTA O SABIÁ, leva à cena uma linda história de amizade entre um ELEFANTE e um PULGO, que atravessam desertos, enfrentam inimigos e, por fim, encontram a felicidade no elixir do amor: O Elefante vence sua timidez e se apaixona pela mais bela elefanta africana e o Pulgo não faz por menos, encontrar sua parceira ideal, a pulga azul. Além desse enredo recheado de poesia do magistral poeta mineiro, o grupo  O QUE CONTA O SABIÁ, criou músicas inéditas que ilustram as ações dos personagens ao longo da encenação. ESTREIA NACIONAL.

Ficha Técnica: Autor: Alexandra Velásquez, Direção: Tom Pires, Com: Alexandra Velásquez, Carolina Laura e Tom Pires. Stand in: Danny Stenzel e Leandro Mariz.

DIAS 30 e 31 de JANEIRO – SÁBADO E DOMINGO às 17h

O DUENDE DE RUMPELSTILTSKIN-By Janderson Pires-1433 ok (1) (1)O DUENDE RUMPESLTILTISKIN – A história do Duende que não pode ter seu nome revelado e se aproveita das fragilidades de uma jovem camponesa, aprisionada pelo Rei numa torre para transformar palha em ouro. A peça tem alguns truques de mágica e trilha sonora original tocada no acordeon pelo músico e diretor musical da peça Tibor Fittel.

INDICADO pela Guia Folha de São Paulo como um dos melhores infantis de 2014

Ficha técnica: Autor: Daniel Porto, Direção: Daniel Dias da Silva, Com: Alexandre Lino e Natália Régia.

SERVIÇOS DOS ESPETÁCULOS:

Local: Teatro Glaucio Gil, Praça Cardeal Arcoverde, s.nº (Copacabana)
Temporada de 09 a 31 de JANEIRO (sábados e domingos às 17h)
Valor: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 meia.
Gênero: Infantil
Classificação: LIVRE, indicado para crianças a partir dos 2 anos.
Informações: (21) 2332-7904 ou 7970.
Duração: 50 minutos
Capacidade: 100 lugares
Horário da Bilheteria: Segunda a domingo das 16h às 20h.
Mais informações: www.cineteatroproducoes.com.br
http://www.ingresso.com/rio-de-janeiro/home/local/teatro/teatro-glaucio-gil